Info


Até quando podemos pensar que nem tudo que almejamos em termos de ação viva está inteiramente condicionado pelas relações mediadas por dinheiro ou pelas coibições típicas dos aparelhos coercivos? Para que a superação momentânea – mas, sobretudo, experimentada – das imposições da sobrevivência se efetivem, deveríamos entender o cotidiano como um palco de guerra instituído.

Em relação a um feriado que já não sabe a que veio (se uma manifestação popular ou apenas mais uma expressão cultural massificada), A EAF é um encontro que visa a criar experiências diferentes, baseadas em outros modos de fazer. Seja por um zine pego grátis na estante ou por um software livre apreendido em palestra, seja por outras formas de fazer música ou aprender a trocar com o mundo suas músicas pela rede, propomos um evento construido por e para pessoas que decidem continuar suas conspirações naqueles dias em que os outros apenas consomem diversões, dormem e trabalham.

Em 3 semanas idealizamos esse evento, em 3 fins de semana nos reunimos, em 3 dias fizemos um site, tudo para que tenhamos uma boa lembrança de um carnaval diferente. Um feriado diferente que poderia de algum modo se incorporar nas nossas vidas. Seja isso levantar uma bandeira preta ou poder jogar um futebol na sexta, seja criar bandas de um dia só ou desejar distorções e frequências de uma forma diferente, seja isso entender porque devemos lidar com os animais de outra forma, seja aprendermos a improvisar futuros incertos na cozinha, seja isso tudo escrito em html ou em prosa, nos organizamos orgulhosamente para viver mais dias diferentes e virar mais noites pelo que acreditamos.